Com a reabertura sem restrições de horário e capacidade de público atendida pelo Governo do Estado de São Paulo.

“Pesquisa recente da ALSHOP mostrou que um pouco mais da metade dos lojistas estimam que as vendas vão crescer até 20%, enquanto que para 1/3 dos lojistas esperam aumento de faturamento em torno de 40% até o fim do ano. Temos 182 shoppings no estado de SP com 50 mil funcionários envolvidos nesta operação e esperamos, ao menos, gerar mais 5 mil vagas nos próximos meses”, explica Sahyoun.

O setor supermercadista do Estado de São Paulo criou 7.680 postos de trabalho entre os meses de janeiro a junho, o que representa 35,68% das vagas do comércio nesse período.

Segundo análise feita pela Associação Paulista de Supermercados (Apas), com dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), do Ministério da Economia, esse índice contribuiu para o total de 574.625 pessoas trabalhando no varejo alimentar até junho e a expectativa é que acelere as contratações com a liberação geral do comércio em todos os setores.

As próximas datas importantes para o comércio são o Dia das Crianças, Black Friday, além do Natal e do Réveillon. Com o aumento da movimentação e o fim das restrições, algumas atrações como espaço infantil, parques, cinemas e teatros tendem a atrair maior público para os empreendimentos. “Nosso olhar é positivo e há expectativa de contratação, mas isso dependerá, é claro, da recuperação econômica, pois o poder de compra caiu muito por parte da população e ainda há muito desemprego e outros prejuízos causados pela pandemia”, finaliza Sahyoun.