De janeiro a agosto, o setor supermercadista registrou 3,39% de crescimento real – deflacionado pelo IPCA/IBGE, de acordo com o índice Nacional de Vendas da Associação Brasileira de Supermercados (ABRAS), o maior resultado acumulado no período desde 2014. Em agosto, as vendas reais registraram alta de 4,25% na comparação com o mês de julho e crescimento de 7,10% em relação ao mesmo mês de 2018.

Para o presidente da ABRAS, João Sanzovo Neto, o resultado acumulado mostra que a economia brasileira está começando a reagir. “Em agosto, foram criados 121,4 mil vagas de empregos formais, e o acumulado chegou a 593.4 mil postos, segundo o Caged, o melhor desempenho para o período desde 2014. Além disso, outros fatores também impactaram nossos números, o crédito à pessoa física aumentou, a inflação segue estável, e os juros caindo. Parece que o Brasil voltou “a respirar”, e, não apenas o nosso setor, os resultados positivos se estendem para o comércio varejista em geral, setor de serviços. A produção industrial registrou em agosto 0,8% de alta, também o melhor número para o período desde 2014. Acho que, finalmente, nossa economia está reagindo, e espero que esse processo seja contínuo.”

Mesmo com o acumulado ultrapassando os 3% de crescimento previstos pela entidade nacional para o setor em 2019, o presidente diz que ainda é preciso cautela em relação a uma nova projeção de vendas. “Após uma recessão prolongada, indicadores econômicos positivos são sempre um motivo para se comemorar. Embora as contratações formais tenham apresentado crescimento, infelizmente, uma parte da população segue endividada, e a recuperação ainda está aquém do ideal, o que faz o consumidor ponderar seus gastos. Mas as nossas expectativas são boas para o final do ano, e os próximos meses serão decisivos para o setor supermercadista.”

Abrasmercado

O indicador Abrasmercado, que identifica as oscilações de preços dos 35 produtos mais consumidos no auto serviço, registrou queda de -1,90% em agosto, passando de R$ 483,84 para R$ 474,64. Já no acumulado dos 12 meses, a cesta teve alta de 3,51% na comparação com agosto de 2018. De acordo com a GfK, responsável pela apuração do Abrasmercado, as maiores quedas nos preços foram registradas nos itens: tomate, 31,92%, batata, -7,64%, leite em pó integral, -3,18%, e feijão, -3,12%. As altas foram identificadas nos produtos: cebola, 5,93%, farinha de mandioca, 3,84%, biscoito cream crack, 2,03%, e detergente líquido para louça, 1,59%.

Regiões

Em agosto, todas as regiões brasileiras apresentaram queda nos preços da cesta Abrasmercado. As maiores variações negativas foram registradas na Região Nordeste, -2,90%, com o valor de R$ 420,01, impulsionado por Maceió, -4,11% e Salvador,-3,72%, e a Região Sudeste, -2,49%, resultado puxado pela Grande Rio de Janeiro, -4,48%, e Grande São Paulo, -2,38%.

Índice de Confiança

Os empresários do auto serviço estão mais otimistas, de acordo com o Índice de Confiança do Supermercadista, elaborado pela ABRAS em parceria com a GfK. Depois de uma queda, o indicador voltou a apresentar crescimento. A pesquisa registrou 55,6 pontos (numa escala de 0 a 100), na última avaliação, divulgada em junho, o índice estava em 54,9 pontos. Dentre o principal motivo citado pelos supermercadistas está a economia, que aos poucos tem mostrado sinais de recuperação.

Uma das principais vantagens é o controle dos investimentos em ações. O conhecimento da situação evita tiros no escuro e reforça o planejamento com propostas inteligentes. Ao direcionar as estratégias com as preferências do consumidor, o giro de produtos recebe um grande incentivo sem esquecer as atividades dos fornecedores.

Agora você já conhece as melhores dicas de trade marketing para PDV. Não se esqueça de que todas as áreas de um negócio também dizem muito sobre seu posicionamento no varejo. Para que tudo ocorra como o esperado, avalie com cuidado diversas questões ligadas ao consumidor final, como decoração da loja, abordagem do time de vendas e a distribuição de descontos.

FONTE: https://newtrade.com.br/varejo/vendas-do-setor-supermercadista-crescem-339/